VOLTAR
Botão Voltar ao Topo

Como se Preparar para Atender o Consumidor do Futuro?

Muito provavelmente você já percebeu uma grande mudança no comportamento do seu cliente, certo? Hoje, por ele estar sempre conectado, esse cliente entra em uma loja já sabendo exatamente o que procura. Por isso, questionamos: você sabe o que esperar desse consumidor do futuro? A sua empresa já está preparada para atendê-lo?

Perguntamos isso porque quanto mais preparada a sua marca estiver, mais facilmente atenderá às demandas dos seus clientes, saindo na frente da concorrência. Neste artigo vamos trazer alguns insights em relação a esse assunto para que você consiga aplicar esses conceitos ao seu negócio.

Então, quer saber como se preparar para atender o consumidor do futuro?

Crie experiências de vendas

Crie Experiências de Vendas Cada Vez Mais Personalizadas

A personalização é a palavra-chave do momento! Inclusive, as próprias automações de marketing já estão proporcionando experiências mais customizadas ao público.

Com o passar dos anos, a personalização será uma exigência ainda mais presente. Afinal, com tanto poder de escolha, o consumidor vai optar pelas marcas que lhe proporcionaram uma experiência criativa, única e inovadora. Principalmente se o seu negócio vende produtos e/ou serviços que são comuns e possuem concorrência acirrada, como por exemplo lojas de roupas, clínicas de estética, academias, imobiliárias, lanchonetes, restaurantes, entre vários outros, você precisa se diferenciar de alguma maneira e, com certeza, a melhor forma é oferecer uma experiência inusitada para o cliente.

Para facilitar o seu entendimento sobre 'criar experiências', cito o exemplo de lojas de roupas que, ao finalizar a venda, pegam a sacola e acompanham o cliente até a porta do estabelecimento, como se em um sinal cortesia e gratidão. Isso já está amplamente em uso em diversas lojas hoje em dia, mas as primeiras a praticar isso com certeza se diferenciaram. Criar experiência trata-se de exceder as expectativas do seu cliente, fazendo ele SENTIR algo diferente e bom. O grande ponto-chave nisso é que quando nosso cérebro sente algo, ele guarda na memória. Quanto maior o sentimento, maior a lembrança. Mas cuidado! Isso serve tanto para lembranças boas quanto para as ruins. Então certifique-se de estar fazendo a coisa certa.

Para nós que somos profissionais desse ramo, criar experiência literalmente vai além de acompanhar o cliente até a porta. Já fizemos muitas (muuuuitas) ações de Live Marketing para grandes marcas nacionais e internacionais. Você pode encontrar várias exemplos de Live Marketing em nosso portfólio, quem sabe você não tira um insight vendo como se cria experiências de alto nível. Para nosso caso, além da experiência precisar ser muito boa, também temos o desafio de integrar o digital neste processo para conseguir monitorar e validar a eficácia das nossas ideias.

Foque em Proporcionar Soluções Inteligentes e Criativas

Você tem um produto ou um serviço, certo? No entanto, isso não basta! É preciso que a sua marca esteja em constante evolução e aperfeiçoamento de mercado para atender às demandas dos seus clientes.

Mais do que oferecer um simples produto ou serviço, é necessário apresentar soluções. Se a sua marca não solucionar as dores dos seus consumidores, tenha a certeza de que os seus concorrentes uma hora vão oferecer (se é que já não estão oferecendo).

Sendo assim, esteja sempre de olho no que os seus clientes têm a dizer e aperfeiçoe os seus produtos e serviços de uma maneira criativa e inteligente — assim, você cria sempre promotores da sua empresa!

É neste ponto que entra o tão falado "conteúdo". Através do Marketing Digital e as Mídias Sociais você consegue conversar com seu público e disponibilizar conteúdos ricos para educá-los. O conteúdo rico é um conteúdo que possui alto valor para o seu público, como por exemplo um artigo muito bem escrito sobre "Como Organizar suas Finanças", junto a um modelo de planilha para você baixar, é um conteúdo de altíssimo valor para o público de um banco ou instituição financeira.

E o grande insight aqui é que, além de gerar frequência de impacto, ou seja, você consegue chamar a atenção do seu consumidor de maneira amistosa e solícita, você ainda assume o papel de 'mentor' do seu público.

E pode acreditar: Se eles estão buscando conteúdo com sua marca, se eles sempre voltam para ler mais e, principalmente, se eles interagem com suas postagens, significa que eles já confiam em você. 😍 Agora o desafio é entender o momento de compra e fazer uma oferta para as pessoas certas, no momento certo.

Ofereça Respostas Rápidas e Dinâmicas

Imagine que você criou uma página do seu negócio no Facebook para divulgar a sua marca e promoções. No entanto, apenas fazer publicações aleatórias não vai adiantar! Se você optou por estar presente nesta mídia social, é fundamental investir em respostas rápidas e dinâmicas. Assim, quando o cliente manda uma mensagem na página, posta um comentário ou compartilha um conteúdo, é essencial que você também marque a sua presença, promovendo um engajamento eficiente com quem se interessa pela sua marca!

Além disso, os canais da sua companhia precisam trabalhar de uma maneira integrada. O Chatbot, o campo de “perguntas frequentes”, as mídias sociais, o blog e o site precisam falar a mesma língua, apresentando as mesmas soluções.

Assim, se um cliente envia uma pergunta no site, a resposta (personalizada, é claro!) precisa ser a mesma que a enviada para uma mesma pergunta no chat e, o mais importante, sempre em tempo real ou com um curto espaço de tempo. Jamais deixe o seu cliente esperando!

Preparar-se para atender o consumidor do futuro é uma obrigação para todos os tipos de negócios que desejam prosperar. A concorrência estará cada vez mais forte, sendo assim, é fundamental saber como se destacar, conquistando e fidelizando cada vez mais clientes.

Em Resumo

O consumidor do futuro (que já é presente) tem o mundo na palma das mãos. Ele consegue qualquer informação e comparação em tempo real (vai me dizer que você nunca foi a uma loja e pesquisou o produto que você estava olhando na prateleira no Google, para ver se encontrava opiniões e preços diferentes da loja/vendedor). Isso significa que o foco não é mais o produto, mas sim o consumidor que, cada vez mais, está ficando mais e mais exigente. Você tem estratégia, ferramentas e inteligência de mercado para gerir isso tudo?

Que tal fazermos um bate-papo para discutirmos sobre como podemos ajudar seus projetos? Entre em contato.